Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

UM RETRATO PRA LÁ DE RUIM


“todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer”Rm 3.12

Jesus busca Zaqueu, persona non grata em Jericó. As pessoas ficam impressionadas com a aproximação de Jesus com o pecador. Contudo, o próprio Jesus diz que veio para buscar gente perdida. A palavra perdido não capta a profundidade do termo no texto original. A palavra é muito mais forte. Significa estar completamente destruído. Lucas usa essa mesma palavra para falar da destruição da terra pelo dilúvio nos tempos de Noé e da destruição de Sodoma e Gomorra pelo fogo nos tempos de Abraão (Lc 17.27, 29). Esse não é o perfil de algumas pessoas. Esse é o retrato de todos nós (Sl 51.5).

Jesus vem a este mundo com o propósito de buscar e salvar aqueles que estão em uma condição de ruína e destruição. Jesus não veio ao mundo para ser um bom professor. Ele não veio para ser um líder moral. Ele não veio para elevar a consciência religiosa do povo em sua comunidade e sociedade. Ele não veio ao mundo para nos mostrar o que é viver uma boa vida. Ele não veio para ser amigo de gente boa.

Ele veio a este mundo para salvar os pecadores condenados e irremediavelmente perdidos. Aos olhos santos de Deus, todos são pecadores arruinados. E o objetivo da vinda do Filho do homem, do Senhor Jesus Cristo, ao mundo é resgatar os pecadores desta condição de condenação eterna.
Referência para leitura: Lucas 19.1-10

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

CONFIA NO SENHOR

“Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento”Pv 3.5

A atitude simbólica de Ezequias de estender a carta diante do Senhor é largamente ensinada nas páginas da Bíblia. Somos sempre encorajados a lançar nossos fardos e ansiedade sobre Deus (Sl 55.22; 1 Pe 5.7). Por que é tão difícil estender as nossas cartas diante do Senhor? Temos de admitir que na raiz da falta de oração há um sentimento velado de autossuficiência, a consciência de que somos fortes.

Afinal, se acreditamos que podemos fazer tudo por nós mesmos, para que orar? O mundo diz que a sua fraqueza é o seu maior problema. Não. Fraqueza não é o seu problema, porque a graça de Deus se aperfeiçoa na fraqueza. Recusar-se a admitir a fraqueza, sim, é um problema enorme e perigoso que nos afasta de Deus e da prática da oração. Em vez de começar a responder suas cartas arregaçando as mangas ou buscando ajuda de fora, primeiramente dobre os joelhos e estenda sua carta perante o Senhor.

A oração não elimina a necessidade de soluções humanas. Mas a nossa confiança final deve estar sempre em Deus. Nada deve substituir a nossa dependência de Deus. Dobrar os joelhos é sempre mais importante do que arregaçar as mangas. Toda nossa mobilização deve começar e terminar de joelhos, pois Deus trabalha para aqueles que nele esperam (Is 64.4).
Referência para leitura: 2Rs19.14-19

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

ESTENDE A TUA CARTA


“Tendo Ezequias recebido a carta […] leu-a; então, subiu à Casa do Senhor, estendeu-a perante o Senhor”2Rs 19.14

Ezequias acaba de receber uma carta do rei Senaqueribe anunciando a invasão de Judá. Ezequias responde a essa afronta em oração. Tente imaginar a cena: um poderoso rei em vestes reais, usando uma coroa, deixando seu trono e o seu palácio, tirando suas vestes, colocando panos de saco sobre si, caminhando para o pátio do templo do Senhor à vista de todos, ajoelhando-se humildemente e estendendo a carta ameaçadora de Senaqueribe diante do Senhor.

Ezequias desenrola o pergaminho não porque Deus desconhece o conteúdo dele. Ezequias estende aquela carta diante do Senhor porque ele está declarando que este é um problema gigantesco que somente o Senhor pode resolver. Ele não pode lidar com isso; ele não consegue resolver esse problema com suas próprias forças. Não há nada que possa fazer. Mas ele serve ao Deus que pode realizar todas as coisas.

Estender a carta diante de Deus é um gesto simbólico da confiança de Ezequias no Senhor. O exército de Judá não era páreo para o exército inimigo, mas todos os exércitos da terra não são páreo para o Senhor. O ato de Ezequias é uma solene e clara indicação a todo o povo de que ele colocou o assunto nas mãos de quem governa o mundo. E você, já estendeu a sua carta diante do Deus Todo-poderoso?
Referência para leitura: 2Rs19.14-19

Você também pode gostar!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs