Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

domingo, 3 de novembro de 2013

Horrorizai-vos ó Céus!

“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva  de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia.” - 1Pe 2:9-10

“ Apegando-se ele a Pedro e a João, todo o povo correu atônito para junto deles no pórtico chamado de Salomão.  À vista disto, Pedro se dirigiu ao povo, dizendo: Israelitas, por que vos maravilhais disto ou por que fitais os olhos em nós como se pelo nosso próprio poder ou piedade o tivéssemos feito andar?”- Atos 3:11-12
Isto sempre existiu, mas o que está ocorrendo agora é estarrecedor!
Os céus se recolhem em indignação pela ignomínia contra o santo e elevado nome de Jesus Cristo. Os anjos desviam a sua face para não verem a grande desonra que é feita ao Deus Altíssimo.
Pessoas que se levantam em nome de Cristo para proclamarem a si mesmas e não as virtudes daquele que as chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.
Desfilam diante dos incautos a exibição dos seus supostos e próprios poder e piedade, e se gloriam ante a admiração e louvores que recebem sem terem pregado o genuíno evangelho, diferentemente do apóstolo Pedro, que o havia aprendido diretamente de Cristo e pela genuína instrução do Espírito Santo.

Furtam de Deus e de nosso Senhor Jesus Cristo a glória que é devida exclusivamente a eles.
Gostam de desfilar como estrelas da mídia, anunciando a si mesmos, e usando o nome de Jesus por pretexto.

Esquecidos da pedra de onde foram cortados, porque antes nem sequer eram povo de Deus, mas foram alcançados pela exclusiva e muita misericórdia de Deus para com eles, em razão dos seus muitos pecados e a condição de pecadores que ainda carregamos conosco até que sejamos livrados completamente disto pelo nosso encontro com o Senhor no céu.

Falta-lhes a humildade que havia em Pedro, e o seu reconhecimento que deveria rejeitar com toda a ênfase o louvor que as pessoas queriam devotar a ele e a João, por conta de terem sido os instrumentos de Jesus para que o coxo de nascença fosse curado à porta do templo.
Horrorizai-vos ó céus, porque os dias trabalhosos são chegados a nós na sua maior intensidade!


Um comentário: