Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Não Inveje os Maus.

“Quanto a mim, os meus pés quase se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos. Pois eu tive inveja dos soberbos, ao ver a prosperidade dos ímpios. Quando tentei compreender isto, fiquei sobremodo perturbado, até que entrei no santuário de Deus; então entendi o fim deles.”Salmo 73:2-3;16-17

Hoje em dia vemos muitas pessoas que, mesmo sem temerem a Deus, prosperam em seu caminho, ajuntando riquezas e poder, sendo felizes e sem nenhum problema aparente. Isto não é novidade dos tempos atuais. O salmista do Salmo 73 passou por algo semelhante em sua época, centenas de anos antes de Cristo.
No Salmo 73  vemos que o autor passa por um momento de crise em sua vida, ao ver que os ímpios (ímpio = “que despreza a religião; que é inimigo da religião ou do que merece respeito religioso”) prosperavam e eram felizes, ao passo que ele, que buscava a Deus, sofria perseguição: “O dia todo sou afligido; sou castigado cada manhã” Salmo 73:14. O salmista chegou a tal ponto que pensou ser inútil todo o seu esforço em se afastar do mal: “Na verdade que em vão purifiquei o meu coração; em vão lavei as minhas mãos na inocência” Salmo 73:13.
Este salmo nos dá um exemplo fiel e real do que acontece com aqueles que observam somente as coisas do mundo, as riquezas e o poder humano, e se esquecem de atentar para o reino de Deus. Se nós, que buscamos a Cristo, fizermos isso, realmente teremos a impressão de que é mais fácil abraçarmos o mundo e abandonarmos o Senhor. Contudo, a Palavra de Deus nos alerta sobre o fim dos que amam as riquezas e desprezam a justiça e o amor de Cristo: “Não te indignes por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade; pois cedo serão ceifados como a erva, e murcharão como a verdura” Salmo 37:1-2.
O próprio salmista do Salmo 73  lembrou-se disso quando parou de olhar somente para as coisas do mundo e voltou a observar o Reino de Deus: “Quando tentei compreender isto, fiquei sobremodo perturbado, até que entrei no santuário de Deus; então entendi o fim deles. Certamente tu os pões em lugares escorregadios; tu os lanças em destruição” Salmo 73:16-18.
Por isso não tenha inveja daquele que pratica o mal e ainda assim prospera. Continue em sua firmeza de fé, faça o bem, plante sementes de vida por onde passar e pode ter certeza que a recompensa virá, não só neste mundo, mas no Reino do Céu.
Que Deus os abençoe em Nome de Jesus Cristo!
Fonte:http://estudos.gospelmais.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário