Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

quarta-feira, 19 de março de 2014

A Queda da Babilônia Financeira


“E depois destas coisas, vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu! Caiu a grande Babilônia e se tornou morada de demônios, e abrigo de todo espírito imundo, e refúgio de toda ave imunda e aborrecível! Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição. 
Os reis da terra se prostituíram com ela. E os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados e para que não incorras nas suas pragas. Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela. Tornai-lhe a dar como ela vos tem dado e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber, dai-lhe a ela em dobro. Quanto ela se glorificou e em delícias esteve, foi-lhe outro tanto de tormento e pranto, porque diz em seu coração: Estou assentada como rainha, não sou viúva e não verei o pranto. Portanto, num dia virão as suas pragas: a morte, e o pranto, e a fome; e será queimada no fogo, porque é forte o Senhor Deus, que a julga. E os reis da terra, que se prostituíram com ela e viveram em delícias, a chorarão e sobre ela prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio. Estarão de longe pelo temor do seu tormento, dizendo: Ai! Ai daquela grande Babilônia, aquela forte cidade! Pois numa hora veio o seu juízo. E sobre ela choram e lamentam os mercadores da terra, porque ninguém mais compra as suas mercadorias: mercadorias de ouro, e de prata, e de pedras preciosas, e de pérolas, e de linho fino, e de púrpura, e de seda, e de escarlata; e toda madeira odorífera, e todo vaso de marfim, e todo vaso de madeira preciosíssima, de bronze e de ferro, e de mármore; e cinamomo, e cardamomo, e perfume, e mirra, e incenso, e vinho, e azeite, e flor de farinha, e trigo, e cavalgaduras, e ovelhas; e mercadorias de cavalos, e de carros, e de corpos e de almas de homens. E o fruto do desejo da tua alma foi-se de ti, e todas as coisas gostosas e excelentes se foram de ti, e não mais as acharás. Os mercadores destas coisas, que com elas se enriqueceram, estarão de longe, pelo temor do seu tormento, chorando, e lamentando, e dizendo: Ai! Ai daquela grande cidade, que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata, adornada com ouro e pedras preciosas e pérolas! Porque numa hora foram assoladas tantas riquezas. E todo piloto, e todo o que navega em naus, e todo marinheiro, e todos os que negociam no mar se puseram de longe. E, vendo a fumaça do seu incêndio, clamaram, dizendo: Que cidade é semelhante a esta grande cidade? E lançaram pó sobre a cabeça e clamaram, chorando, e lamentando, e dizendo: Ai! Ai daquela grande cidade, na qual todos os que tinham naus no mar se enriqueceram em razão da sua opulência! Porque numa hora foi assolada. Alegra-te sobre ela, ó céu, e vós, santos apóstolos e profetas, porque já Deus julgou a vossa causa quanto a ela. E um forte anjo levantou uma pedra como uma grande mó e lançou-a no mar, dizendo: Com igual ímpeto será lançada Babilônia, aquela grande cidade, e não será jamais achada. E em ti não se ouvirá mais a voz de harpistas, e de músicos, e de flauteiros, e de trombeteiros, e nenhum artífice de arte alguma se achará mais em ti; e ruído de mó em ti se não ouvirá mais; e luz de candeia não mais luzirá em ti, e voz de esposo e de esposa não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias. E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra.” – Apocalipse 18:1-24

Muitos estudiosos atribuem a profecia deste capítulo de Apocalipse, ao grande juízo de Deus, nos últimos dias, contra a Babilônia financeira, comercial e cultural do mundo inteiro, que se encaixa com seu poderoso sistema enganoso e esmagador das economias das demais nações, com guerras forjadas com argumentos falsos contra países do Oriente Médio, da América Latina, dentre outros, para garantir o padrão comercial do petrodólar, e outros interesses de uns poucos poderosos, e com a emissão de dinheiro virtual sem lastro através do Fundo de Reserva Financeiro controlado pelo Banco Mundial através de interesses escusos de grandes corporações privadas, o que tem espalhado fome, miséria e desemprego entre os mais pobres do seu próprio solo, e especialmente nas nações não desenvolvidas ou em desenvolvimento que dependem dos empréstimos que têm somente o grande propósito de sugar ainda mais as riquezas destas nações.

Deus conhece perfeitamente toda a iniquidade que vem sendo praticada e aumentada com o decorrer dos anos, por estes financistas internacionais, a par de ser desconhecido pela grande maioria da população mundial, até mesmo dos comerciantes e empresários que recorrem a eles, por dependerem de financiamentos para tocarem os seus negócios, e daí lamentarem quando virem o grande centro financeiro mundial sendo transformados em cinzas pelo juízo do Senhor.

O versículo 23 registra: “porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias.”
Isto é dito porque a quase totalidade dos operadores deste sistema iníquo, quer no governo, quer nos bancos ou corporações, são satanistas que são orientados pelo próprio diabo nos cultos que lhe prestam em sociedades secretas, para que tenham sucesso em seus projetos enganosos que lhes conduzirá ao poder mundial juntamente com o Anticristo.

Todos sabem qual é o país ao qual a profecia se refere, e mais especificamente a sua cidade na qual se concentra o coração financeiro mundial e o centro das decisões políticas e militares de todas as nações da Terra.

Fonte:http://estudos.gospelmais.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário