Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

terça-feira, 10 de junho de 2014

Ninguém Chega à Existência ao Acaso

“e jurou por aquele que vive pelos séculos dos séculos, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora,” (Apo 10.6)

A humanidade está em contínuo processo de criação através dos séculos, com a geração de novas pessoas, mas se diz que Deus tudo criou, com o verbo criar no tempo passado, indicando uma ação concluída, como vemos no texto de Apocalipse 10.6.
Isto indica que tudo chega à existência no tempo, mas tudo já foi visto por Deus como criado no Seu próprio planejamento eterno, conforme o conselho da Sua vontade.
Assim, o que virá a ser ainda, já foi conhecido por Ele em Sua presciência.
Tudo o que vier a ser já se encontrava em latência na mente de Deus, assim como um arquiteto tem todo o planejamento de um edifício em sua mente, antes de construí-lo.
Podemos por assim dizer, que todos os seres morais que chegam à existência, já se encontravam criados na imaginação e vontade de Deus, antes de serem formados por Ele no tempo da chegada que Ele previu para cada um deles a este mundo.

Há este controle perfeito do Senhor sobre os seres morais, porque eles têm um espírito, tal qual Deus é espírito, e assim não poderiam ser o fruto de uma geração espontânea ou meramente natural, porque também são seres espirituais além de terem um corpo natural.
É realmente muito fascinante sabermos que Deus criou os seres morais à Sua imagem e semelhança.
Eles estão dotados desta capacidade de juízo próprio, de direção própria, de determinação própria, em escolhas que podem fazer pelo exercício da razão e da imaginação.

Temos então em cada ser moral criado, uma personalidade específica e definida. Cada um deles é único e são distintos uns dos outros.
Nenhum ser moral (anjos ou homens) são obrigados por Deus a amá-lO. Ele manifesta a Sua bondade e todos os atributos do Seu amor a eles, e aqueles que se rendem a Ele voluntariamente, são feitos participantes da Sua natureza e amor.
Eles têm parte desta herança celestial garantida pela habitação do Espírito Santo neles, o qual é o penhor de que haverão de receber a recompensa plena no futuro.
A habitação do Espírito Santo é também um penhor de que a santificação que Ele está operando agora será uma santificação perfeita na glória, quando os cristãos entrarem na posse da plenitude da sua herança no céu.

A alegria e o consolo que são gerados no presente pelo Espírito são também um penhor daquela alegria e consolo que serão perfeitos no céu.
Tudo isto foi comprado para os cristãos pelo sangue de Cristo.
A herança que nos foi prometida antes da fundação do mundo foi perdida por causa do pecado, mas Cristo comprou a nossa hipoteca e a resgatou para nós, pela redenção do Seu sangue, que foi o preço da compra ajustado para que pudéssemos ter o resgate da posse da nossa herança, que havia sido perdida, e que Cristo recuperou para nós.

Fonte:http://estudos.gospelmais.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário