Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

sábado, 14 de novembro de 2015

Ressurreição

Antes de tudo deve ser dito, que seres morais como os anjos e a humanidade não podem deixar de existir quanto ao espírito.

Então, quando a Bíblia fala de ressurreição, esta possui os seguintes significados:
1 – a ressurreição futura do corpo físico dos crentes em corpo celestial, por ocasião do arrebatamento da Igreja por Jesus Cristo; e a dos ímpios condenados ao lago de fogo e enxofre por ocasião do grande juízo final de Deus.
2 – a ressurreição da morte espiritual, no momento em que nos convertemos a Cristo;
3 – o retorno à vida neste mundo de corpos que morreram, como foi o caso de Lázaro.
4 – a ressurreição do corpo de nosso Senhor Jesus Cristo, que é a primícia dos que morrem quanto a ter entrado na posse do corpo glorificado e celestial depois da Sua morte, para termos a firme convicção do cumprimento da promessa de recebermos um corpo celestial como o dEle no porvir.
A maior parte dos textos bíblicos alude à ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo, dado sua importância e necessidade para a nossa própria justificação e ressurreição.
A justificação do pecador está fundamentada tanto na morte quanto na ressurreição de Jesus, conforme ensinado pelas Escrituras.
Enquanto Seu corpo jazia no sepulcro de José de Arimatéia, em espírito, o Senhor havia entrado no céu juntamente com o ladrão que havia morrido a Seu lado na cruz, e dali, somos informados pelo apóstolo Pedro, que foi aos espíritos rebeldes dos dias de Noé, que se achavam na prisão.
Ele poderia ter permanecido apenas em espírito, mas era necessário que Seu corpo fosse levantado ao terceiro dia, para efeito da nossa justificação e plena identificação com Ele no porvir, quando também teremos um corpo igual ao que Ele possui presentemente.
Jesus tem preservado, portanto a Sua natureza humana com a divina, e nós além de mantermos a nossa natureza humana temos sido feitos participantes também, por meio dEle, da natureza divina. Daí, a grande importância da ressurreição no cumprimento do propósito eterno de Deus.
Nós relacionamos os versículos sobre ressurreição no Novo Testamento, em nosso anexo, mas cabe ressaltar que Deus não deixou as pessoas no Antigo Testamento sem testemunho acerca do Seu poder para ressuscitar, como vemos na narrativa de Ezequiel sobre o vale de ossos secos, e as ressurreições operadas nos ministérios dos profetas Elias e Eliseu.
Temos estes relatos para que fique comprovado para nós que Ele não é Deus de mortos, mas de vivos, de maneira que importa vencermos a morte espiritual em que nos encontramos naturalmente por causa do pecado, e sejamos ressuscitados para a vida eterna por meio da fé em Jesus Cristo.
Fonte:http://estudos.gospelmais.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário