Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Quando Morrer é Lucro

(FP.1.20-26) POR MARCIO GONÇALVES
Meditando na afirmação (v.21), me veio a pergunta? Quando morrer é lucro? Ninguém chama a morte de lucro e sim de perda. “perdi um parente ou amigo”. A não ser que a vida estivesse tão ruim que a morte fosse melhor alternativa. Esta talvez seria a afirmação de um futuro suicida ou infeliz. “Morrer é lucro”.
Você pode achar que Paulo está tão infeliz que preferia a morte. Mas não! Apesar de está preso, esperando a morte, esta é a carta mais alegre. (Fp.1.3,4, 18; 2.2,17,18; 3.1; 4.1,4; 10). Então por que Paulo diz isso? Quando Morrer É Lucro? MORRER É LUCRO… QUANDO VIVER É CRISTO.
Este texto mostra alguém tão empolgado em viver, como disposto a morrer. Isso é incrível! Pois são desejos opostos. Quando estamos empolgados em viver, é quando estamos muito mais indispostos a morrer. E o desejo da morte vem quando há um desgosto pela vida.
Mas aqui não é isso. Ele vê alegria nas duas coisas. Como pode ser isso? Quando morrer é lucro? Quando viver é Cristo.
Vejo duas verdades ensinadas pelo Espírito Santo aqui neste texto.
I. CRISTO QUE FAZ A DIFERENÇA NA VIDA, FAZ TAMBÉM DIFERENÇA NA MORTE.
Cristo é tão fascinante a alma que a morte não é inimiga e mas minha serva. Como assim?
A vida terrena é uma limitação para uma comunhão mais profunda com Cristo. Veja o que diz esse texto.
2Co.5.6-8 “ Portanto, temos sempre confiança e sabemos que, enquanto estamos no corpo, estamos longe do Senhor. Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. Temos, pois, confiança e preferimos estar ausentes do corpo e habitar com o Senhor.”
Neste corpo estamos longe do Senhor. Por mais que você goze de uma maravilhosa comunhão com Cristo, isso ainda é “longe do Senhor”. Você não tem ideia do que te espera! Mas no presente, há uma distância. E a morte removerá tal distancia, pois veremos a Cristo como ele é (1Jo.3.2).
Paulo era obcecado, não por morrer, mas por conhecer Cristo após a morte. (v.23; 2.7-11 ). Por isso ele diz: “Morrer é lucro”. A alegria de Cristo em sua vida remove o poder aterrorizante da morte. Quem de nós é capaz de encarar a morte desse jeito? SOMENTE PARA AQUELES QUE VIVER ÉCRISTO!
É o viver Cristo que tira da morte seu poder aterrador. A satisfação antecipada de está com Cristo é tão maravilhosa que ele pode dizer: Morrer é lucro.
Outra verdade…
II. CRISTO SÓ FAZ DIFERENÇA NA MORTE, QUANDO FAZ DIFERENÇA NA VIDA.
Você acha isso muito radical? Acha que é para uns poucos? Paulo não (Fp.3.15-21).
Ele diz que isso é o que se espera dos maduros. (v.15). Devemos viver em cima da verdade já compreendida. (v.16). Devemos seguir o exemplo de Paulo nisso (v.17) Pois os que vivem o oposto dele são inimigos da cruz (v.18) Se gloriam do que deveriam se envergonhar, por estarem focados nas coisas terrenas (v.19) Mas nós somos cidadãos dos céus (v.20) E o portal para esta eternidade é a morte. (v.21).
A questão na prática é bem simples:
A) Quem não tem perspectiva eterna, precisa aproveitar a vida aqui.
Sua filosofia está em 1Co.15. 32. “comamos e bebamos, pois amanhã morreremos”. Vamos aproveitar a vida para se satisfazer, pois isso é tudo o que temos.
B) Assim vivem a vida buscando satisfação, mas não na glória de Deus e sim nas coisas da criação.
E por isso nunca a encontram. A morte para estas pessoas é o fim da sua felicidade. É perda e não lucro. Pois no fundo crer que tudo acaba alí. E por que elas são assim? Por que não podem dizer: morrer é lucro? POR QUE PRA ELAS VIVER NÃO É CRISTO!
COMO VIVEM AQUELES QUE VIVEM CRISTO?
Eles não precisam viver em busca de felicidade e satisfação. Deus cuida disso pra eles, enquanto eles cuidam das coisas de Deus.
Paulo diz que seu desejo principal era morrer e está com Cristo. Mas ele tinha um desejo menor: Viver para a glória de Deus na edificação dos santos. (Fp.1.22-26).
Observe isso. Pois pode ser que você não viva nem uma coisa, nem outra. Nem tem o anseio profundo por Cristo que tira o horror da morte (morrer é lucro), nem tem a alegria de se gastar para a edificação do próximo para a glória de Deus (viver é Cristo).
Talvez você viva muito mais pra si em busca da sua satisfação.
Mas eu quero lhe perguntar honestamente. VOCÊ ACHA QUE É MAIS FELIZ DO PAULO AQUI? VOCÊ ACHA QUE ENCONTRA MAIS SATISFAÇÃO E DELEITE NA EXISTÊNCIA DO QUE PAULO ENCONTROU? VOCÊ ACHA MESMO QUE SUA VIDA É MELHOR QUE A DELE?
Eu também acho que não.
Nós estamos olhando para um homem realmente feliz e satisfeito. Um homem que encontrou felicidade de fato, pois nem a morte pode roubá-la. Por isso, o nosso modo de viver, em busca da própria satisfação, não é o melhor jeito de sermos felizes. Nem chega perto disso.
Oremos para que o Espírito Santo nos dê esta mesma visão de Cristo e QUE CRISTO SEJA ENGRANDECIDO EM VOCÊ! SEJA PELA SUA VIDA E SEJA PELA SUA MORTE! (Fp.1.20).

Nenhum comentário:

Postar um comentário