Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

PERIGO DAS IGREJAS EMPRESAS

“De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento”1Tm 6.6

A corrupção da igreja contemporânea é assaz profunda. Muitas igrejas se tornaram empresas particulares, cuja finalidade é dar lucro. Plantam-se igrejas como se abrem franquias de um negócio. Se der lucro, mantêm-nas abertas; se não der, fecham-nas. Esses empresários da fé, movidos pela ganância, usam os expedientes mais heterodoxos para amealhar riquezas, torcendo as Escrituras, enganando os fiéis, para arrancar-lhes o último vintém.

Essas igrejas-empresa, passam de pai para filho. São um negócio rendoso. Sua finalidade não é a glória de Deus nem a salvação dos perdidos. Seu propósito não é pregar o evangelho nem cuidar do rebanho de Deus. O vetor que move esses exploradores é a ganância. O que buscam é o lucro. O que querem é o enriquecimento em nome de Deus. Para isso, fazem um uso místico das Escrituras. Prometem prosperidade e saúde. Forjam milagres. Torcem as Escrituras para justificar suas sandices doutrinárias.

Prometem em nome de Deus o que ele nunca prometeu e proíbem o que ele jamais proibiu. Manipulam a verdade, usando técnicas pragmáticas, apenas para atrair os incautos e explorá-los em nome de Deus. Quando a igreja se transforma numa empresa financeira em vez de ser uma agência do reino de Deus, ela precisa urgentemente de uma nova reforma.

Referência para leitura: 1 Timóteo 6.3-10

Nenhum comentário:

Postar um comentário