Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

JESUS, A PLENITUDE DA DIVINDADE

“Porquanto, nele [Jesus], habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade”Cl 2.9
Jesus é a encarnação do Verbo eterno, pessoal e divino. Nele, o Deus transcendente tornou-se imanente, esvaziou-se de sua glória e tornou-se um de nós, entre nós, exceto no pecado. Em Jesus, Deus desceu até nós, por amor de nós. O criador do vastíssimo e insondável universo, tornou-se um bebê e cresceu em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens. Aquele que nem o céu dos céus pode contê-lo, foi deitado numa manjedoura. O Rei dos reis tornou-se servo e fez da bacia e da tolha os símbolos do seu reino.
Em Jesus habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade. Nele, todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos. Ele é o resplendor da glória e a expressão exata do ser de Deus. Ele é o reflexo da face de Deus. Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou. Jesus disse: “Quem me vê a mim, vê o Pai. Eu e o Pai somos um”.
Oh, sublime mistério, a encarnação de Jesus! Mistério que revela, de forma eloquente, o amor insondável de Deus, que por amor a nós, pecadores, não poupou a seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou. Entregou-o para morrer em nosso lugar e em nosso favor, para nos dar a vida eterna. Jesus, por amor a nós, veio nos revelar Deus e nos levar de volta para Deus!
Referência para leitura: Colossenses 2.8-15

Nenhum comentário:

Postar um comentário