Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

ORAÇÃO COMO ARMA DE GUERRA

“Com toda oração e súplica, orando em todo o tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica...”Ef 6.18
O apóstolo Paulo conclui sua carta aos Efésios falando sobre uma guerra sem trégua e, que todos os filhos de Deus estão nesse campo de batalha. Nossa luta não é contra pessoas. Nosso adversário é o diabo e suas hostes. São seres malignos e assassinos que nos espreitam, colocando ciladas em nosso caminho. Esse terrível inimigo age por pressão e, mesmo quando é derrotado num front, busca novas ocasiões, usando novas estratégias para nos atacar.
Não podemos enfrentar essa guerra de peito aberto e cara limpa. Precisamos ser revestidos de toda a armadura de Deus. Precisamos ser fortalecidos com poder. Nossas armas não podem ser carnais. Precisam ser armas espirituais, poderosas em Deus, para anular sofismas e destruir fortalezas. Depois de estarmos equipados com armas de defesa e ataque, precisamos entrar nessa peleja com toda oração e súplica, orando em todo o tempo no Espírito.
Oração é estratégia de guerra. Oração é reconhecer nossa limitação e buscar a força do Onipotente. Orar é acionar o braço do Todo-poderoso Deus, que frustra os ardis do adversário e desbarata o inimigo. Precisamos orar por nós e também por todos os santos. Nessa guerra avançamos mais rápido e conquistamos vitórias mais consagradoras quando caminhamos de joelhos!
Referência para leitura: Efésios 6.10-20

Nenhum comentário:

Postar um comentário