Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

ORAÇÃO E CURA

“E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecado, ser-lhe-ão perdoados”Tg 5.15
Um cristão maduro é aquele que tem uma vida plena de oração diante das lutas da vida. Em vez de ficar amargurado e desanimado, ele coloca a sua causa diante de Deus em oração. Por ser uma carta prática, Tiago começa e termina sua epístola com oração. Desperdiçamos tempo e energia quando tentamos viver a vida sem oração. Lutero dizia que se ele não orasse duas horas por dia, não conseguiria fazer nada bem feito o restante do dia.
Neste último capítulo de sua carta, Tiago encoraja-nos a orar, descrevendo quatro situações em que Deus responde as nossas orações. Devemos orar pelos que passam por sofrimentos (Tg 5.13). Devemos orar pelos doentes (Tg 5.14-16). Devemos orar pela nação (Tg 5.17,18). Devemos orar pelos desviados (Tg 5.19,20). O texto acima conecta a oração com a cura. A oração da fé é aquela oração confiante de que o Senhor é poderoso para levantar o enfermo. E, se a enfermidade está relacionada a algum pecado específico, em havendo arrependimento e confissão, Deus é poderoso para perdoar.
Sendo assim, Deus realiza duas obras que são de sua exclusiva competência: curar e perdoar. E Deus faz isso por meio da oração da fé. O poder não está na oração, mas no Deus que responde às orações. Deus ainda opera maravilhas através da oração!
Referência para leitura: Tiago 5.13-18

Nenhum comentário:

Postar um comentário