Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

sábado, 25 de março de 2017

Qualquer Palavra de Cristo Jamais Falhará

“Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.” (Mateus 24.35)
Jesus Cristo aqui afirma que suas palavras são mais estáveis e duradouras do que o céu ou a terra; que quando o céu e a tiverem passado, Sua Palavra não passará.
Se estas palavras têm provado ser verdadeiras há tantos séculos, então Jesus é divino, como Ele afirmava. O próprio céu e a terra são obra de Deus, e se as palavras de Cristo são mais estáveis do que eles, então, ele é divino.

As palavras de Jesus têm resistido ao teste de amarga oposição por mais de vinte séculos. Elas têm sido odiadas desde que foram faladas; mas todo esse ódio tem sido ineficaz para apagá-las. Elas foram preservadas mesmo com o sangue dos mártires sendo derramado.
As palavras do Senhor nunca se tornaram obsoletas, em nenhum lugar e em nenhuma época. Quantas teorias filosóficas, psicológicas, científicas caíram em desuso ou se tornaram anacrônicas, todavia as palavras do Senhor crescem em importância à medida que o tempo passa.

Não há uma única falha nas palavras de Jesus e elas são fidedignas totalmente em cumprirem nas vidas daqueles que têm fé nele e praticam estas palavras, em realizar neles tudo o que por elas se afirma.
Há profundidades inesgotáveis de sabedoria e de poder nas palavras de Jesus comprovando que são infinitas e eternas, e portanto de proveniência espiritual e divina. O que é espiritual permanecerá, mas tudo o que é natural, como o universo e a terra, haverá de passar um dia, conforme o decreto eterno de Deus, como pena prevista para a morte de tudo o que foi criado, em razão do pecado. Novo céu e nova terra serão recriados, mas não haverão outras palavras que substituam as que foram proferidas por Jesus e que estão registradas na Bíblia.
Assim, quem rejeita as palavras de Jesus também o rejeita.
Quem se envergonha destas palavras e não as proclama de cima dos eirados, também dele se envergonhará o Senhor em sua segunda vinda (Marcos 8.38; Mateus 10.32,33).
E quem não tem estas palavras habitando em seu coração há de perecer eternamente, porque é somente nelas que há a semente da vida eterna.
Não são apenas palavras, mas espírito e vida, conforme afirma o próprio Cristo (João 6.63).
Pr Silvio Dutra

Nenhum comentário:

Postar um comentário