Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

sábado, 23 de janeiro de 2016

“Este homem recebe pecadores.” (Lucas 15.2)

Observe a condescendência deste fato. Este Homem, que se eleva acima de todos os outros homens, santo, inocente, imaculado e separado dos pecadores – este Homem recebe pecadores. Este Homem, que não é outro senão o Deus eterno, perante quem os anjos cobrem o rosto – este Homem recebe pecadores.

É preciso a língua de um anjo para descrever a condescendência poderosa de tal amor. Que qualquer um de nós esteja disposto a buscar o perdido não é nada maravilhoso, porque eles são de nossa própria raça, mas que o Deus ofendido, contra quem a transgressão foi cometida, deve tomar para si a forma de servo, e suportar o pecado de muitos, e então, estar disposto a receber o mais vil dos vis, isso é maravilhoso.
“Este Homem recebe pecadores”, não, porém, para que eles possam permanecer pecadores, mas ele os recebe para que possa perdoar os seus pecados, justificar suas pessoas, limpar seus corações por sua palavra purificadora, preservar suas almas pela habitação do Espírito Santo, e capacitá-los para servi-lo, para proclamarem o Seu louvor, e terem comunhão com ele.
Em seu coração de amor ele recebe pecadores, os retira do monturo, e os usa como joias em sua coroa; arranca-os como tições do fogo, e os preserva como monumentos caros de sua misericórdia.
Ninguém é tão precioso aos olhos de Jesus como os pecadores por quem Ele morreu.
Quando Jesus acolhe os pecadores, ele não tem algum lugar de recepção fora de portas, onde ele trata caridosamente os homens como se fossem mendigos, mas ele abre os portões de ouro do seu coração real e recebe o pecador diretamente em si mesmo – sim, ele admite o humilde penitente em união pessoal e faz dele um membro de seu corpo, de sua carne e de seus ossos. Nunca houve tal recepção como esta! Este fato é ainda muito real até hoje, ele ainda está recebendo os pecadores.
Texto de Charles Haddon Spurgeon, em domínio público, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.
Fonte:http://estudos.gospelmais.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário