Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Liberdade

O sentido bíblico de liberdade, remonta ao uso desta palavra no Velho Testamento, onde tinha também o significado de ser limpo e inocentado, especialmente da culpa em relação a Deus.
Os autores do Novo Testamento empregam geralmente esta palavra para indicar, não somente a libertação do jugo do pecado, como também da maldição e das obrigações cerimoniais da Lei, da ira e da condenação divina, dos laços do diabo e do mundo; enfim, de tudo o que tornava o pecador culpado e separado de Deus.
Não se trata dessa forma, de liberdade no sentido moral de exercício de livre arbítrio, pois o enfoque bíblico é de caráter objetivo quanto à obra que Jesus Cristo consumou por nós, e não de caráter subjetivo quanto à nossa condição de ser livre para fazer a própria vontade.

Então, o caminho da verdadeira liberdade moral e espiritual é determinado pelo caminho inverso, a saber, em retornar à submissão e comunhão com Deus. Mas, para isto necessitamos de um Sacrifício, um Mediador, um Advogado, um Sacerdote, um Salvador, um Senhor e Rei, e tudo isso nos foi dado por Deus, na pessoa de Jesus Cristo.É liberdade no sentido de sermos isentados, desobrigados da dívida que tínhamos para com Deus. Mas, em nossa liberdade por Cristo continuamos amarrados à vontade de Deus, e importa fazer a vontade dele e não a nossa.
Não somos livres para viver em conformidade com as nossas escolhas pessoais, mas em submeter estas escolhas à vontade de Deus e examiná-las à luz da Sua Palavra, de modo que não fomos libertados por Deus para fazer o que bem entendamos. Afinal, mesmo em tudo que é lícito há aquilo que não nos convém.
Deve ser considerado que o homem se tornou escravo do pecado, do diabo e de sua própria vontade, quando buscou se livrar de Deus.
Não está em nós, portanto a possibilidade de voltarmos por nossa própria conta à liberdade da vida com Deus. Isto está principalmente em Cristo; em Deus nos atrair a Ele para que sejamos libertos, pois não há nenhum outro nome dado na terra ou no céu, pelo qual importa que sejamos libertados e salvos.
Por isso nosso Senhor afirma que se Ele nos libertar, verdadeiramente seremos livres, porque a qualidade da liberdade a que se refere, não a que os tribunais terrenos ou os credores concedem aos infratores da lei dos homens, e aos seus devedores, mas à dívida impagável que tínhamos para com o próprio Deus.
Somos livrados em Cristo e por Cristo, sobretudo da nossa dívida de pecados, por meio do nosso arrependimento e fé nele.
Pr Silvio Dutra

Nenhum comentário:

Postar um comentário