Menu

CONFIRAM AS PRÓXIMAS PROGRAMAÇÕES DE NOSSA CONGREGAÇÃO, VISUALIZANDO A AGENDA NO FINAL DA PAGINA

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

PERIGO DA JUDAIZAÇÃO DA IGREJA

“...a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes...”Hb 10.1

Há muitas igrejas no Brasil e no mundo que estão de mudança, de volta ao passado. Estão voltando ao Judaísmo e aos seus rituais, na vã pretensão de estarem retornando às origens. Ledo engano. Os rituais do Antigo Testamento e as festas judaicas eram sombras do que haveria de vir. Em Cristo todas essas coisas foram cumpridas. Cristo é a realidade; aquelas coisas eram sombras. Portanto, a judaização da igreja é um retrocesso e não um avanço. É dar marcha à ré em vez de pisar no acelerador rumo ao futuro.

As igrejas da Galácia foram perturbadas com a pregação judaizante. Os falsos mestres do farisaísmo radical queriam levar os novos convertidos de volta para a lei de Moisés, afirmando que sem circuncisão ninguém poderia ser salvo. Desta forma, esses paladinos do engano perverteram a sã doutrina e perturbaram a igreja. O ensino insofismável das Escrituras é que Cristo é o fim da lei.

Nele todos os rituais, todos os sacrifícios, todas as festas foram cumpridos. Cristo é tudo, em todos. Nele temos plena redenção. Desta forma, a igreja cristã não pode voltar às sombras dos rituais judaicos, uma vez que em Cristo, a plena luz já raiou. A igreja brasileira precisa de uma nova reforma, para voltar-se para as Escrituras e desfrutar de sua plena vida em Cristo Jesus!
Referência para leitura: Hebreus 10.1-25

Nenhum comentário:

Postar um comentário